Asa Branca

Asa Branca

Curioso que alguns rótulos permaneçam tão apegados a suas raízes e consigam mesmo assim manter uma conexão com seu público nesses tempos midiáticos.

A Cachaça Asa Branca tem um rótulo repleto de textos que, embora apresentem informações importantes e necessárias, em nada contribuem para a “vendabilidade” do produto.

Nisso está par-a-par com sua concorrente  que é considerada por muito um ícone supremo. E longe de ser um problema, é gratificante que a história dessa cachaça que ultrapassa os 47 anos seja preservada como um tributo a sua histórica qualidade.

Diferente de outra produto do mesmo fabricante que provei em 2013 (Leia aqui), essa versão parece uma legítima mineira de Salinas. Suave, cheirosa, leve e naturalmente adocicada. Como se espere encontrar de um destilado repousado em tonéis de umburana.

A coroa é persistente e permite admirar seu amarelo dourado escorrendo lentamente  pelas bordas do copo.

Não foi possível investigar a história, mas é agradável pensar que foi inspirada na canção de mesmo nome de Luiz Gonzaga. Muitas vezes me peguei cantarolando entre um trago e outro os versos desse poema imortal.

Essa eu pude desfrutar como presente da cesta de natal que ganhei da Casa da Cachaça em Cascavel.

Afffe !!!!


Cor: amarela ouro
Viscosidade: média
Aroma: adocicado
Sabor: leve e adocicao
Madeira: umburana
Graduação: 40%
Apresentação: garrafas de 670 ml
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: