Arquivo do mês: fevereiro 2015

Quintal da Cachaça

Quintal da Cachaça

Já reconhecida como produto sofisticado, a cachaça cativa cada vez mais um público exigente ávido por novidades.

Mas encontrar bebidas novas e experimentar sabores variados sem o aval de especialistas é tarefa cara que não raro gera resultados desapontadores.

Então imagine receber em casa todo mês uma cachaça de alambique selecionada e com controle de qualidade assegurada.

Essa é a proposta do Quintal da Cachaça, o primeiro clube de assinantes de cachaça de alambique do país.

O Quintal conta com o apoio de especialistas que viajam pelo país prospectando boas cachaças de alambique.

Uma vez selecionadas elas são especialmente engarrafadas e distribuída aos assinantes em embalagens com duas garrafas e dois cartões que narram a história, avaliação sensorial, harmonização e outros detalhes relevantes que enriquecem a experiência degustativa.

É uma forma confortável e segura de conhecer exemplares raros e pouco difundidos da bebida oficial do Brasil.

Entrevistei Thiago Tavares, um dos sócios, que fala do empreendimento.

Marcelo Marcio: Como surgiu a iniciativa?

Thiago Tavares: A história toda começou depois de uma viagem que fiz a Paraty. Fiquei bastante impressionado pela relação da cidade com a cachaça e com a variedade de alambiques. Na época, eram 7 alambiques e em dois dias visitei todos!

Quando voltei para Campinas, fiquei pensando na quantidade de produtores, sabores e histórias que estão espalhadas pelo Brasil, envolvidos nesse universo da cachaça. Então, durante uma conversa com  meus atuais parceiros (resposta abaixo), decidimos que iríamos trabalhar a cachaça no modelo de assinatura. Assim, poderíamos ajudar o iniciante e o apreciador a conhecer novos alambiques todos os meses e, ao mesmo tempo, ajudaríamos os produtores a encontrar novos consumidores!

MM: Qual a origem (inspiração) do nome?

TT: O quintal (local da casa) foi onde eu contei pela primeira vez essa ideia aos meus atuais sócios. Era lá também onde sempre nos reuníamos para tomar cachaça ou cerveja, trocar ideias, comer. Naturalmente, acabou virando um lugar de reunião entre os amigos. Parece mentira, mas estávamos tomando cachaça quando começamos a pensar no nome que esse clube teria. Depois de algumas sugestões, alguém disse: “Ué! Quintal da Cachaça!”. A criação do nome foi tão espontânea, que só depois fomos reparar que o quintal é, para o brasileiro, o lugar onde se recebe os melhores amigos e onde se faz churrasco. Ou seja, um lugar de convício social e que combina muito bem com o espírito da marvada!

MM: Qual sua relação com a cachaça? 

TT: Comecei a  me interessar por cachaça de alambique na época da faculdade. Eu tinha um amigo que sempre quando íamos no boteco ele pedia algumas doses da Boazinha ou Seleta, mas até então eu não tinha nenhum conhecimento profundo, só a curiosidade.

No entanto, a cachaça começou a ter um sentido diferente a partir do momento em que comecei a viajar, conhecer os alambiques e as suas histórias!

Recentemente, uma coisa curiosa que me aconteceu por causa da cachaça foi descobrir que meu falecido avô produzia cachaça na década de 1940, na Cidade Gaúcha (PR). Isso me deixou bem surpreso e com uma vontade enorme de investigar mais essa historia!

MM  Como é feita a seleção das bebidas que serão incorporadas ao portfólio?

TT: Nossa seleção acontece em três fases: no primeiro momento a gente faz uma lista de possíveis alambiques que podemos visitar em uma região. Com essa lista em mãos, a gente faz a primeira filtragem entrando em contato com  os produtores para fazer algumas perguntas preliminares, como, por exemplo, se o alambique tem registro no MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Se a reposta for negativa, não damos continuidade; Depois, começamos a melhor parte! Fazemos um roteiro e visitamos todos os alambiques que acreditamos que tenham potencial para fazer parte do clube. Durante a visita, estamos preocupados mais com questões técnicas da produção, a higiêne do local e, claro, as peculiaridades que tornam aquele produto  especial. Recolhemos algumas amostras, que são enviadas para a análise sensorial do Dr. Leandro Marelli, um dos maiores especialistas do país quando se fala em cachaça! Se a amostra for aprovada, avaliamos em qual mês vamos colocar aquele rótulo. Alguns meses depois, o associado irá recebê-lo em casa! Tudo isso garante  a segurança alimentar e uma experiência sensorial única para os nossos associados!

MM: Todas as bebidas são embaladas em garrafas com rótulos exclusivos?

TT: Depende. Alguns produtores já possuem em formato long neck e outros não. Quando eles não têm, aí sim, as bebidas são envazadas e rotuladas exclusivamente para nós. Das cinco seleções que fizemos até agora, duas foram feitas exclusivamente para o Quintal (a Flor da Montanha foi uma delas).

MM: É possível obter kits de degustação anteriores ao ingresso do associado?

TT: Em geral, nós não tentamos manter estoque. Mas, claro, se tivermos disponíveis os kits anteriores, é possível obter, sim!

MM: O que mais você gostaria de comentar sobre a cachaça, sua importância cultural e comercial? 

TT: Acredito que estamos em um bom  momento para redescobrir a cachaça. Nos alambiques que venho visitando, cada vez mais, encontro produtores investindo em novas tecnologias, estrutura e no próprio resgate da história de sua cachaça – imagine o quanto não se pode descobrir em um alambique que tem 80, 100 anos de história e está na quarta ou quinta geração? Nosso maior desejo é que as pessoas comecem a visitar alambiques de qualidade e, mais do que conhecer todo esse belo trabalho, se sintam tocadas pelas histórias e cultura desse meio. E, claro, que comecem a provar e conhecer todo o potencial das boas cachaças!

MM: Quando você olha para o futuro, como você vê o “Quintal”?

TT: O clube de assinatura é o primeiro passo de muitos que ainda vamos dar para contribuir cada vez mais com o mercado! No futuro, eu vejo o Quintal ajudando cada vez mais o apreciador a encontrar bons produtores e, ao mesmo tempo, auxiliando os produtores a promover seu alambique e seus produtos!


%d blogueiros gostam disto: