Arquivo do mês: outubro 2012

Gotas da moenda

Gotas da moenda

De passagem por Porto Alegre, visitei uma feira de produtos orgânicos que acontecia na Usina do Gasômetro, importante centro cultural da capital gaúcha.

Entre os estandes, um expositor perfilava dezenas de coloridas garrafas de licor. Curioso, perguntei se ele tinha cachaça. O jovem abriu um sorriso largo e exclamou: – A melhor !

Comecei degustando a versão extra-premium, envelhecida em tonéis de carvalho por cinco anos. Sabor amadeirado com aroma marcante. Muito boa.

Passei para a envelhecida. Mistura da cachaça extra-premium com a branca. Interessante, mas sem a presença que a anterior havia me deixado.

Limpei a boca com um gole de água e preparei-me para provar a branca. Enquanto me servia, o jovem comentou que seu pai sempre dizia que quem gosta de cachaça prefere a branca.

Provei, e sem me conter exclamei: – A melhor !

O sabor da cana era pungente, adequadamente adocicado e adornado pela sensação picante do álcool.

Bah tchê! É pura água benta.

A Gotas da Moenda é produzida artesanalmente atendendo aos rigores da produção orgânica desde 2002 pelo pai do rapaz que me atendeu. O alambique está instalado no antigo município de Santo Antônio da Patrulha, litoral norte do Rio Grande do Sul, tradicional região produtora de cachaças.


Cor: branca
Viscosidade: média
Aroma: cítrico alcoólico
Sabor: picante, cana-de-açucar
Madeira: não se aplica
Graduação: 40%
Apresentação: garrafas de 700, 355, 160 e 50 ml
http://www.gotasdamoenda.com.br
Fone: +55 51 3334-8426
Anúncios

Nega Fulô

Nega fulô

Das terras altas e preservadas da mata atlântica que envolvem Nova Friburgo, centro-norte do estado do Rio de Janeiro, nos chega desde 1977 uma das mais apreciadas e populares cachaças: a Nega Fulô.

O nome é denso em significados.

Negra Fulô é o título de um poema modernista do fluminense Jorge de Lima.

Popularizado, batizou música, grupos musicais, casas de show e sabe-se lá quantas outras expressões da cultura brasileira.

Fulô, aqui tem o significado de “bonitinha”. Assim, Nega Fulô é substantivo da sensualidade maliciosa e da malemolência sedutora da bela mulher afro-brasileira.

Vem daí a inspiração para a garrafa de cerâmica que melhor expressa o espírito da cachaça produzida na Fazenda Soledade. Observada com atenção, lembra uma mulher de ancas fartas com os braços arqueados e a mão na cintura.

Esta garrafa apresenta uma bebida envelhecida em carvalho com aroma adocicado e sabor suave.

Em outras embalagens encontram-se também versões envelhecidas em jequitibá ou ipê.

São aguardentes estandardizadas a partir de uma cuidosa seleção de produtores que passa ainda por uma segunda destilação, rigoroso blend, repouso e filtragem, conforme bem esclarecem as informações disponíveis no site do fabricante.

São cuidados que garantem uma bebida de qualidade superior que sempre surpreende em degustações puras ou nas inúmeras combinações que se preparam nos melhores bares e restaurantes.

Nestes tempos de milícias politicamente corretas, surpreende que não tenham surgido manifestações fóbicas contra o fato de se atribuir o nome de Nega Fulô a uma legítima branquinha.

Ainda bem.


Cor: amarelo claro
Viscosidade: alta
Aroma: suavemente adocicado
Sabor: levemente alcoólico
Madeira: carvalho
Graduação: 43%
Apresentação: garrafas de 700 ml
http://www.fazendasoledade.com.br/

%d blogueiros gostam disto: