Arquivo do mês: dezembro 2011

Weber Haus prata

Weber Haus prata

Contrariando o senso comum, esta cachaça faz questão de sugerir seu consumo “estupidamente gelado”.

Coloquei a garrafa no congelador e depois de algum tempo experimentei e pude confirmar que ficou ainda mais saborosa.

Prática muito comum com outros destilados, como a vodka e o steinhäger, a cachaça não costuma ser armazenada em baixas temperaturas. Entretanto, tal como outras bebidas, ela adquire uma viscosidade e suavidade que tornam sua degustação muito fácil e prazerosa.

Por conta disso, circula a informação não confirmada de que seria proibida a venda em bares e restaurantes de aguardente gelada.

Verdade ou não, a Weber Haus prata que serve de base para a fabricação de todas as versões de cachaça desta destilaria é uma excelente opção para o preparo de sofisticados drinks e aperitivos a base de cachaça.

Também não decepciona na degustação pura.

Gelada então… nem se fala.


Cor: branca
Viscosidade: média
Aroma: levemente alcoólico
Sabor: suavemente picante
Graduação: 38%
Apresentação: garrafa de 700 ml.

www.weberhaus.com.br
Fone: +55 51 3563-3194


Erva doce

Erva doce

A Erva doce se autoproclama a cachaça light de Salinas-MG.

Mesmo sem entender como um destilado pode ser identificado como light, não há como negar que se trata de uma bebida leve e saborosa, qualidade que certamente fazem juz à brincadeira.

Digna representante dos produtos originários de Salinas, a Erva Doce apresenta ainda a vantagem de possuir uma excelente relação custo X benefício.


Cor: amarelo ouro
Viscosidade: baixa
Aroma: amadeirado doce
Sabor: levemente adocicado
Graduação: 39%
Apresentação: garrafa de 670 ml.

http://www.cachacaervadoce.com.br/
Fone: +55 38 3841-1677


Canarinha

Canarinha

Sempre presente em qualquer lista das melhores cachaças do Brasil, a Canarinha é referência de qualidade e carrega uma rica história que se confunde com a melhor tradição da bebida.

Concebida e industrializada por Noé Santiago, sobrinho do lendário Anísio Santiago, a Canarinha ganhou vida em 1981 na fazenda Olinda, distrito de Nova Matrona. Mas somente em 1983 recebeu rótulo e ganhou o mundo nutrindo a fama da cidade de Salinas/MG como celeiro de grandes cachaças.

Hoje, a tradição de alambicagem e repouso por três anos em tonéis de bálsamo, são mantidas pelos netos do senhor Noé.

No que depender deles, a Canarinha continuará a ser uma mas mais saborosas representantes de uma dinastia de mais de 70 anos da arte de produzir o melhor do legítimo destilado artesanal brasileiro.


Cor: amarelo ouro
Viscosidade: média
Aroma: amadeirado suave
Sabor: levemente picante
Graduação: 44%
Apresentação: garrafa de 600 ml.


%d blogueiros gostam disto: